quarta-feira, 27 de abril de 2011

Prevendo o futuro... Calculadora de Corrida

Você vai correr uma distância pela primeira vez e surge aquela dúvida: qual o ritmo que devo imprimir na corrida? Em quanto tempo posso concluir a prova?

Tentando responder essa pergunta, foram feitos vários estudos estatísticos, chegando-se a fórmulas que procuram estimar o tempo previsto para uma certa distância, baseado em resultados recentes do atleta.

Como nem todo corredor é necessariamente um matemático e normalmente essa fórmulas são relativamente complexas, foram criadas calculadoras específicas que estão disponíveis na internet.

Duas calculadoras que gosto podem ser acessadas nos sites da “Run-Down” e “Runworks”. A primeira trás a predição em quatro modelos estatísticos, apresentando na sequência a média dos resultados. Já a segunda calculadora foi desenvolvida baseada no modelo do cientista do esporte Jack Daniels (não é o do uísque) e permite diversas simulações, como alteração de temperatura e altitude. Uma terceira opção, mais simples, pode ser consultada no site Viva Esporte. Particularmente uso com mais frequência a da "Run-Down".

Maior nível de precisão é alcançado se forem utilizadas distâncias que exigem nível semelhante de condicionamento, por exemplo meia-maratona e maratona, 5km e 10km, etc.

Segundo as predições, eu teria condições de terminar uma Maratona em 4h06min. Isso, evidentemente, se eu estivesse hoje preparado para essa prova. Minha estreia na prova deve acontecer em um ano, então ainda tenho condições de melhorar meus resultados, reduzindo portanto essa previsão.

Claro que estamos falando aqui de modelos estatísticos, mas o ser humano é muito mais complexo. As condições físicas e mentais do atleta no dia da prova podem derrubar qualquer previsão feita. Uma simples alteração na temperatura ambiente já muda todo o resultado. Além do mais, circuitos planos são mais rápidos do que aqueles com diversos aclives.

Acredito, no entanto, que isso não invalide esses estudos, servindo como uma boa referência para ajustar o ritmo no dia da prova, além de permitir ajustes nos treinos.

E você, já utilizou essa ferramenta?

   

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Tudo é possível


Primeiro passo de uma
importante caminhada
 Aprendi que terminar uma maratona não é apenas uma realização atlética.

É um estado de espírito, um estado de espírito que diz que tudo é possível.

John Hanc, escritor de corrida

sexta-feira, 22 de abril de 2011

31ª Maratona de Londres, recorde da prova


No último domingo foi disputada a Maratona de Londres.

Essa prova, em conjunto com as Maratonas de Boston, Berlim, Chicago e Nova York, faz parte da World Marathon Majors.


A prova acontece desde 1981, com mais de 35 mil atletas, sendo o maior evento esportivo em arrecadação de fundos para caridade no mundo.

Ela é considerada uma maratona rápida, com alguns recordes mundiais tendo sido obtidos lá. O atual recorde mundial feminino foi batido na Maratona de Londres, na edição de 2003, pela atleta britânica Paula Radcliffe (2h15min25s).

O percurso, em volta do Rio Tâmisa, passando por pontos turísticos como a Torre de Londres, o Parlamento Britânico e o Palácio de Buckingham, é o único de maratona que passa nos dois hemisférios, Leste e Oeste, já que cruza o Meridiano de Greenwich.

Nesse domingo, a prova foi vencida na categoria feminina pela queniana Mary Keitany que completou a corrida em 2h19m19s. Também um atleta queniano foi o primeiro colocado na categoria masculina, Emmanuel Mutai, que estabeleceu o recorde da prova com 2h04min40s. Foi o segundo queniano com sobrenome Mutai a vencer uma maratona nessa mesma semana!

Para nós, brasileiros, a grande notícia foi o 4º lugar de Marílson dos Santos. Com o tempo de 2h06m34s, o brasileiro só ficou atrás dos três quenianos e bateu seu recorde pessoal, diminuindo em 2 minutos e 4 segundos seu melhor tempo, também em Londres em 2007.

God Save de Queen! God Save the King Marílson!!

 

terça-feira, 19 de abril de 2011

115ª Maratona de Boston, novo recorde mundial?

Essa semana foi bem movimentada no mundo corrístico. No domingo foi realizada a Maratona de Londres, com direito a recorde pessoal do Marílson. Ontem foi a vez da Maratona de Boston, com os 42,195 Km sendo vencidos no menor tempo até hoje. Ambas provas fazem parte da World Marathon Majors.

Não vou começar no sentido cronológico e vou deixar para escrever sobre a Maratona de Londres no próximo post, hoje publico sobre Boston, o assunto do dia.

A Maratona de Boston é a prova dessa distância mais antiga ainda em disputa, tendo seu início em 1897, apenas um ano após a maratona olímpica dos jogos de Atenas. A prova é realizada na terceira segunda-feira de abril, no Dia do Patriota, feriado nacional dos Estados Unidos.

Para participar dessa corrida não basta se inscrever, é necessário ter um índice mínimo de tempo comprovado conforme a idade. Isso faz dela uma prova para corredores seletos. Eu precisaria de comprovar tempo de 3h10min em uma maratona recente para pode fazer minha inscrição!

Ontem essa maratona teve um gosto especial, pois o queniano Geoffrey Mutai se tornou o homem mais rápido do mundo em maratonas finalizando a prova em 2h03min02s, abaixo do recorde mundial do etíope Haile Gebrselassie com 2h03min59s.

Seria então um novo recorde mundial? Infelizmente não. O  percurso de Boston não é homologado pela IAAF (International Association of Athletics Federations), devido a dois pontos principais:

  • A distância entre os pontos de largada e chegada, em linha reta, é maior que
    21,1 Km.


  • A altimetria varia mais do que o permitido.

Com isso, o "recorde" do queniano não deve ser homologado. Agora Haile que se cuide ao longo do ano. A Maratona de Berlim, que acontece no segundo semestre, é considerada muito rápida, sendo inclusive palco do atual recorde oficial. Quem sabe ainda em 2011 teremos um novo recordista nos 42,195 Km.

 

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Mizuno 10 Miles Series

A Mizuno começou um novo circuito de corrida de rua: a
"10 Miles Series", disputada nas cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília e Rio de Janeiro. As opções de prova são de 2,5 milhas (4 km), 5 milhas (8 km) ou 10 milhas (16 km).

Participei ontem da prova em São Paulo, que aconteceu nos arredores do Jockey Club, com 5 mil corredores e uma estrutura de prova impecável, como normalmente são as provas organizadas pela Iguana Sports. Chamou muito atenção o grande número de postos de hidratação, inclusive com isotônico.

Foi a primeira vez que corri nessa região e, apesar dos aclives no túnel e na ponte, o circuito foi bem tranquilo. A largada às 7h amenizou um pouco com relação ao clima, que estava quente apesar do horário.

O resultado da prova pode ser consultado em http://www.chiptiming.com.br/ . Como foi uma prova bem badalada, havia fotógrafos de todas as empresas especializadas em foto de corrida. 

A prova de 10 milhas masculina foi vencida pelo Adriano Bastos (51min21s), que declarou estar super feliz com o resultado, principalmente depois de um começo de ano com resultados ruins. Lembrando que o heptacampeão da Maratona da Disney perdeu sua invencibilidade nesse ano, devido um problema no estômago.

Adriano Bastos e eu, após a prova Mizuno
Entre as mulheres, Jucimara Félix dos Santos (1h03min27s) ocupou o ponto mais alto do pódio.

No final da prova, além da merecida medalha, todos puderam levar para casa mudas de Ipê Amarelo, colaborando assim para um mundo melhor.

 

sábado, 16 de abril de 2011

Curso gratuito: Prevenção de Lesão no Esporte

Li no blog Número de Peito a respeito desse curso gratuito e achei interessante compartilhar a informação também aqui nesse espaço.

A UNIP tem um programa chamado "Extensão Comunitária" que disponibiliza cursos gratuitos sobre diversos temas. Um curso muito interessante para os praticantes de corrida é sobre "Prevenção de Lesão no Esporte", que acontecerá nos dias 07, 14 e 21 de maio, sempre no período da manhã.

Segundo o site da UNIP, o curso tem a finalidade de:
  • Esclarecer quais são os riscos de lesão em potencial em relação à pratica esportiva, seja ela profissional ou recreativa, analisando cada esporte em suas características.
  • Mostrar como os indivíduos podem se precaver buscando o suporte necessário através de ferramentas disponíveis para todos, como o uso correto de alongamentos e exercícios preventivos.
  • Mostrar tratamentos sofisticados realizados com fisioterapia buscando a prevenção de lesões e como esses se aplicam à pratica esportiva.

Já fiz minha inscrição para o dia 07/maio. Aproveite você também essa oportunidade.
   

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Coragem, determinação e alegria de correr

 
 
A corrida tem me dado a coragem para começar, a determinação para continuar tentando e o espírito infantil para me divertir ao longo do caminho. Corra com frequência e cada vez mais distante, mas nunca deixe de ter a alegria de correr.


Julie Isphording, maratonista
     

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Gabrielle Andersen, exemplo de superação

A suíça Gabrielle Andersen-Scheiss não venceu nenhuma competição importante internacionalmente, não conquistou nenhuma medalha olímpica, tampouco é considerada um nome vencedor do esporte suíço. Mas o status de heroína de Gabrielle aparece devido ao esforço e espírito esportivo.

A suíça participou da maratona feminina dos Jogos Olímpicos de 1984, em Los Angeles. Era a primeira vez que as mulheres disputavam a prova nas Olimpíadas. As atletas iam terminando suas participações nas Olimpíadas sob muito calor na cidade. Gabrielle, que tinha 39 anos na época, não vinha bem na prova. Não apenas com relação à sua colocação, mas também fisicamente.

Desidratada e sofrendo de hipertermia, a atleta recusava-se a receber ajuda médica, pois seria desclassificada. Perto do final, ela não aceitou água no ponto de distribuição e entrou no Estádio Coliseum notavelmente debilitada. Restavam 400 metros para o fim do sacrifício.

Incentivada pelos aplausos dos torcedores e recomendada pela equipe médica a desistir, Gabrielle percorreu os 400 metros finais mais acompanhados da história do atletismo. A suíça tinha dificuldades em manter-se de pé. Ela tinha o rosto transfigurado pelo excessivo esforço e o andar arrastado devido às fortes cãibras. Ignorando a todo momento os médicos que a acompanhavam de perto e pediam para que ela desistisse, a atleta completou a prova com o tempo de 2h48min42s. Apenas nos últimos 400 metros, a suíça levou cerca de sete minutos. Os últimos 100 metros levaram 5min44s para serem cruzados.


Após a recuperação, Gabrielle justificou seu esforço pelo fato de já estar com 39 anos, o que não daria a ela outra oportunidade de disputar uma Olimpíada e que queria honrar seu diploma de participação completando a prova.

Reconhecendo o esforço de Gabrielle, a IAAF criou o artigo “Andersen-Scheiss”, que permite que os atletas sejam atendidos pela equipe médica durante as competições sem serem desclassificados.


fonte: Jorwikipedia da USP

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Maratona de Paris, meu desafio

  
Foi realizada ontem a corrida que é a minha principal prova alvo para 2012, a Maratona de Paris. Se tudo acontecer conforme meu planejamento, daqui a um ano, em 15 de abril, vou vencer pela primeira vez os 42,195 Km de uma maratona.

Embora a Maratona de Paris não faça parte das World Marathon Majors”, é considerada uma das provas mais charmosas do mundo, tendo seu início na base do Arco do Triunfo, descendo a Champs-Elysées e passando por diversos pontos turísticos, como a Place de la Bastille, Notre-Dame e a Torre Eiffel.

 

A prova de ontem, com seus 40 mil participantes, foi dominada pelos quenianos, que venceram no masculino com o atleta Benjamin Kiptoo (2h06min31s) e no feminino com a corredora Priscah Jeptoo (2h22min51s).

 

31.169 corredores (78%) conseguiram finalizar o percurso, em um dia de sol e temperaturas em torno dos 20 graus.

 

A primeira Maratona de Paris foi realizada em 19 de julho de 1896, organizada pelo jornal Petit, contando com a participação de 191 atletas. Essa prova foi vencida pelo britânico Len Hurst, que cruzou a linha de chegada após 2h31min30s.

No ano passado a maratona contou com atletas de 109 países, ficando o Brasil em 8º no número de participantes.

Por enquanto estou fazendo meus treinos para criar uma base sólida. Espero em um ano publicar nesse blog a minha experiência nessa prova tão especial.

 

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Teste prático: Meia Lorpen

Acabei de testar a meia Lorpen "Trilayer Midweight Hiker", indicada para caminhas moderadas.

Segundo o site da empresa, desde 1997 a Lorpen vem desenvolvendo e fabricando meias que são comercializadas em praticamente todo o mundo.

Os designers da Lorpen, ao acabar de desenvolver um novo modelo de meia, mandam para a produção e em seguida saem para testar o protótipo, literalmente no quintal de casa.

Com o sistema Trilayer, composto por três camadas, o pé fica seco durante mais tempo e com mais conforto, além das fibras naturais serem "naturalmente antibacterianas".


Achei a meia bastante confortável, tendo inclusive a usado no dia a dia.

Não testei a meia específica para corrida, mas tenho intenção de adquirir um par em breve, pois acredito que será bastante eficaz na prevenção de bolhas, principalmente nos treinos mais longos.

Você encontra as meias Lorpen na http://www.orientista.com.br

Mais informações em http://www.proativa21.com.br/marcas/lorpen/

Produto aprovado e recomendado!



 

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Curta-metragem "São Silvestre"

"A mais famosa e tradicional corrida de rua da América Latina, a São Silvestre, na cidade de São Paulo, é radiografada de perto e por dentro. O que move tantos atletas, amadores e profissionais a perseverar nessa maratona, que exige o máximo de seu fôlego e resistência num percurso de 15km em pleno verão brasileiro?
 
O curta-metragem São Silvestre, dirigido por Lina Chamie e co-produzido pela BossaNovaFilms e Girafa Filmes, é um dos candidatos ao troféu É tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, que acontece até 10 de abril."
 


 
 

segunda-feira, 4 de abril de 2011

8ª Corrida Wet'n Wild

Cross-country, montanhismo, piscinas e show de rock brasileiro. Esse é o resumo da 8ª edição da Prova de Corrida e Caminhada do Wet'n Wild, parque aquático localizado em Itupeva.

Participei da prova de 10 Km, que no entanto meu GPS registrou como sendo na verdade de 9,2 Km. A percepção de dificuldade, no entanto, foi de uma prova de 15 K, devido às diversas subidas e descidas em estradas de terra, com piso irregular e o cuidado necessário com as pedras escorregadias.

O percurso foi realizado em meio à natureza ao redor do parque, passando pelos municípios de Itupeva, Louveira e Vinhedo.

A altimetria assustou bastante, então desencanei de fazer tempo e decidi aproveitar o belo cenário ao longo do trajeto, que me fez lembrar de minhas visitas aos meus saudosos avós quando criança.

Terminado o desafio, medalha no peito, e o dia estava apenas começando. Todos os atletas tiveram direito de acesso ao parque aquático e suas 22 atrações. O tempo nublado, que ajudou na corrida, acabou atrapalhando um pouco nas piscinas, mas ainda assim valeu muito a pena.

Para fechar o dia, houve apresentação do "Paralamas do Sucesso" no palco montado em frente à piscina de ondas.

Esse foi o 4º show que assisti dessa banda e, como sempre, foi uma apresentação impecável, que contagiou a todos.

"Lanterna dos Afogados" e "Melô do Marinheiro" foram algumas da muitas canções, mas com certeza as que mais combinaram com o ambiente.


  

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Você e seu objetivo

Se você coloca um objetivo para você e o alcança, você ganhou sua corrida. Seu objetivo pode ser chegar em primeiro, melhorar seu resultado ou simplesmente cruzar a linha de chegada. Você que decide.

Dave Scott, triatleta
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...